sábado, 10 de outubro de 2009

VIVER É IMPRECISO

"NAVEGAR É PRECISO, VIVER NÃO É PRECISO"
Por causa da minha poesia, era esta a barra do blog... Minha querida amiga Elis Zampieri (poeta), achava que as cordas ("das amarras ao chão"... ao porto, ao cais) pareciam mais uma forca (e são). Depois de muitas críticas tive que admitir... realmente era de péssimo gosto.

NAVEGAR-ME


VAIDADES OCULTAS

ORIENTANDO VIRTUDES,
MÁSCARAS DE LUZ
CORROMPENDO ATITUDES.

EGOÍSMO PRESENTE,
DESENCADEANDO DOR,
DESTRUINDO NASCENTES
QUE BROTAM AMOR.

ARRAIGADAS VERDADES
IMPEDINDO O SABER,
CONFUNDINDO OS CAMINHOS
DOS QUE QUEREM APRENDER.

VONTADE INCONTIDA
DE SOLTAR O ESPÍRITO,
DAS MENTIRAS QUE INIBEM
O INEVITÁVEL CRESCER.

DAR VELAS AOS SONHOS,
DESCORTINANDO A VISÃO.
DESFAZENDO OS NÓS
DAS AMARRAS AO CHÃO.

SAIR DA DERIVA
DA FALTA DE VENTOS,
DA VIDA PASSIVA
SEM QUESTIONAMENTOS.

BUSCAR OUTROS RUMOS
MAIS CHEIOS DE NORTE,
NAVEGAR OS SENTIDOS
NA CERTEZA DA SORTE.



PRECISO (EXATIDÃO) OU PRECISO (NECESSIDADE)?


           Não existe mais, em nosso planeta, regiões geográficas a serem conhecidas como na época das grandes navegações; hoje, os espaços mais importantes ainda por conquistar são internos... pessoais. Por isso, as caravelas dessas novas odisséias somos nós mesmos que, num rumo introspectivo, buscamos transpor o "Cabo Bojador”, que delimita os mares conhecidos, indo em direção ao misterioso "além do homem (Übermensch)", também em busca de riquezas, mas daquelas preciosidades que "as traças não roem e os ladrões não roubam".
           O mar tenebroso, salgado de idéias e sentimentos contraditórios, exige cada vez mais tecnologias e precisão na navegação. Por isso estou sempre atento à construção desta “nova Escola” de Sagres, que revolucione todos os fundamentos náuticos existentes, que nos ensine a transpor o bojador das paixões, do atraso e da ineficiência... que navegue seguro na imprecisão dos corações humanos... que nos ajude encontrar um “novo mundo”, que torne a vida mais significativa... mais feliz!
           Quando os navegadores portugueses partiam para desbravar “mares tenebrosos”, encorajavam-se com o refrão "Navegar é preciso...", da música "Os Argonautas", de Caetano Veloso, também já declamado, exaustivamente, por muitos outros poetas contemporâneos.
           Hoje, o nosso mar interior também continua "tenebroso", deixando os navegadores sem norte diante da "imprecisão" da vida, navegando para o ocidente tentando chegar ao oriente, em direção oposta a seus objetivos, e, como Colombo, invariavelmente...Erram! Passam a vida inteira enganados, pensando ter encontrado suas Índias.
           Outros ainda, exímios navegadores, como o espanhol Pinzón, primeiro europeu a cruzar a linha do equador na região das Américas e, antes de Cabral, de fato, quem descobriu o Brasil, navegam anônimos, apesar de conquistas importantes no dia-a-dia, mas por circunstâncias sociais, políticas, econômicas ou pessoais, simplesmente são ignorados pela História.
           Só consigo entender o refrão da música sob o aspecto de "precisão/exatidão", já que a vida é mesmo incerta... imprecisa, do contrário, se a interpretação for a "necessidade", talvez a superficialidade e o desprezo pela verdade seja a causa de tantos acharem que só "navegar é preciso"... o meio, equivocadamente, transforma-se num fim em si mesmo... viver por viver.
video
COLEGAS QUE FIZERAM COMENTÁRIOS NESTE PRIMEIRO ANO DE BLOG Ainda neste clima das grandes navegações, não posso esquecer do meu chará... o Pessoa e ele novamente (o terceiro vídeo) "Viver é Impreciso" foi uma das primeiras postagens do blog - Foi reescrita em comemoração ao primeiro aniversário.

VALEU A PENA?
TUDO VALE A PENA SE A ALMA NÃO É PEQUENA

17 comentários:

AMO A EDUCAÇÃO INFANTIL disse...

Fernadão,
parabéns pelo aniversário de seu blog. Estou sentindo sua falta nos comentários do grupo dos Blogs Educativos. Não some, viu. Sucesso e parabéns.
Abraços,
Renata Calasans

FERNANDÃO disse...

O post ficou com mais de 3.000 caracteres... por isso trouxe para cá e, junto, o comentário da querida amiga Míriam:

Miriam Salles disse...
parabéns pelo 1º aniversário do blog! Tomara q vc navegue mto e continue construindo novas rotas p/ educadores! 1 msg c/ 138 caracteres!

10 Outubro, 2009

Prof. Adinalzir disse...

Parabéns pelo aniversário do bloguetando! Que a criatividade continue sempre buscando novos caminhos no seu trabalho de professor.

Abraços, :-)

c disse...

Parabéns Fernandão pelo aniversário do blog e pela pessoa que você é. Seu jeito comprometido de ser serve de exemplo para todos nós.
Aproveito para agradecer mais uma vez o seu desprendimento e comprometimento em me ajudar com os ícones no meu e-mail.
Gente! Ele ficou um final de semana inteiro tentando e me mandando, ajeitando e me mandando, testando e me mandando.
Você é simplesmente genial.
Sucesso sempre tanto na vida quanto no blog.
Beijinhos com carinho

Suzana Gutierrez disse...

Oi guri!

Parabéns pelo aniversário e que muito mais venham. Contar do mundo além de viver o mundo. Escrever tb é preciso :)

bjsss

Suzana

conversadeportugues disse...

Oi, Fernandão! Atendendo seu chamado no grupo, vim comer meu pedaço de bolo e deixar minha felicitação pelo aniversário de seu blog. Parabéns pelo ano de boas ideias e excelentes artigos.

Andréa Motta

Roseli disse...

Oi Fernandão,
Parabéns por mais um aniversário de blog. Sempre que posso dou uma passada e sempre gosto do que encontro. Seu texto sobre navegar está ótimo. Realmente o homem já desbravou praticamente o universo. Resta tentar desbravar, conhecer e melhorar seu interior. Maravilha! Está sabendo sobre a blogagem coletiva sobre o dia do professor? Acredito que você teria bastante coisa para falar sobre o tema. Dá uma passada wem meu blog e leia a respeito.
Bjs

Elis Zampieri disse...

Fernando querido, eu adoro essa sua sinceridade. Na verdade não era de mau gosto, apenas me dava uma má impressão, poderia ser que fosse só a mim.
Mas isso também é de menos num blog com tanta qualidade.
Desejo-te muita inspiração para continuares escrevendo e que venham muitos outros aniversários.

Abraço carinhoso pra você.

Natania Nogueira disse...

Parabéns, Fernandão!
É sempre bom poder comemorar o aniversário de um blog, pq significa que o nosso trabalho está tendo continuidade!

Beth Vitória disse...

Primeiro ano do Bloguetando...
Que venham muitos e muitos outros!!!


Ao longe, ao luar,
No rio uma vela
Serena a passar,
Que é que me revela? ( Fernando Pessoa)

Outra Revista

Chikita Bakana disse...

Excelente Fernando,

Este blog é uma pérola...
Por favor não pare nunca de escrever, nem de postar no Bloguetando!!!
"A maioria pensa com a sensibilidade, eu sinto com o pensamento. Para o homem vulgar, sentir é viver e pensar é saber viver. Para mim, pensar é viver e sentir não é mais que o alimento de pensar."
Fernando Pessoa
Você nos alimenta com sua sensibilidade...
Abraços,

Rita Barroso

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Marli Fiorentin disse...

Quanta verdade nessa tua reflexão! Lembrei do poema do Drummond "O homem, as viagens" que termina assim: Restam outros sistemas fora
do solar a col-
onizar.
Ao acabarem todos
só resta ao homem
(estará equipado?)
a dificílima dangerosíssima viagem
de si a si mesmo:
pôr o pé no chão
do seu coração
experimentar
colonizar
civilizar
humanizar
o homem
descobrindo em suas próprias inexploradas entranhas
a perene, insuspeitada alegria
de con-viver.

Temos muito chão dentro de nós para explorar, entre erros e acertos.

Abraço!

Rocio Rodi disse...

Fernando,

O mar está mesmo tenebroso, querido amigo, como bem citaste. Grifo aqui o seguinte trecho, realmente "os espaços mais importantes ainda por conquistar são internos... pessoais". Quantas incertezas pairam e nos ajudam a pensar mais e mais, porém, percebemos que precisamos estar mais próximos das pessoas à nossa volta, amar o que fazemos, não deixarmos de sonhar, como em "A Fuga das Galinhas", e pensar sobre em que podemos melhorar igualmente o nosso contexto, e me vem inspiração de Tolstoi, "Se queres ser universal, começa por pintar a tua aldeia". ou de Marc Chagall, em sua tela, "Eu e a Aldeia", coisas do "conhece-te a ti mesmo", ou "de amar aos outros como a ti mesmo"... Afinal, a Babilônia está desabando, em tempo de apocalipse, e a luz é divina, sempre!

Rocio Rodi disse...

Feliz e Feliz Muito Mais, por ser resiliente neste mundo de blogueteiros. Você me representa. Parabéns, amigo! Aquele Abraço!