segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

MINHA INÚTIL E INEFICIENTE RETÓRICA

RASCUNHO ONLINE







          No site oficial de um destes pastores que tanto combati as práticas e as ideias, quase 300.000 curtiram (no Bloguetando apenas 115), daí admitir o quanto é inútil minha ineficiente retórica.
          Não estou à altura para combater esta doença que se alastra, sem controle, por toda a nossa sociedade  (1,2,3,4,5,6 e 7), por isso resolvi parar, não por desacreditar em tudo que escrevi sobre o assunto aqui no blog, mas direcionar o foco para quem realmente tem o conhecimento religioso necessário para jogar luz na cabeça destas centenas de milhares de pessoas, vítimas inocentes e bem intencionadas destes enganadores travestidos de pastores. 
          Infelizmente o prejuízo não é só desses fiéis, ao transformarem templos em birôs eleitorais, além do poder financeiro, estas novas oligarquias religiosas também adquirem poderes políticos ilimitados, subvertendo a democracia ao transferir a titularidade do mandato do cidadão para as igrejas, numa concentração tão absurda que ninguém poderá surpreender-se se, em um futuro próximo, for aprovada uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) criando um cargo, em versão evangélica, semelhante ao do líder iraniano aiatolá Khâmenei, alinhando as leis e a moral do país a fundamentalismos religiosos (não deixe de clicar), acabando de vez o Estado laico brasileiro. 
           Feliz 2014 para os "meia dúzia de três leitores" do Bloguetando.

Vejam o vídeo abaixo e, no topo, do lado direito do blog, "Identificação"



CLIQUE AQUI

Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.