terça-feira, 1 de abril de 2014

TRIBUTO A ROBERTO JEFFERSON



                   Com as críticas ao PT logo aparecem os "estreitólogos binários" achando que quem faz isso está impedindo o partido, que sempre defendeu pobres e oprimidos, cumprir seu relevante papel social, mas  não percebem que a concentração de poder é o pior que pode acontecer a uma democracia, e, por isso mesmo, o Iluminismo já tinha diagnosticado este mal há quatro séculos, ainda assim, este partido se posiciona contra o inexorável fluxo da história.
                Existe ainda outras estratégias usadas por este governo que são infalíveis para se perpetuar no poder, e tem tantos tentáculos que mesmo se algum "comparsa" se rebelar ou tenha uma improvável crise de consciência, não haverá jeffersons que consiga desbaratá-las... já está "tudo dominado", desde os "blogs sujos" (Blogs  financiados com dinheiro do contribuinte para atacar a oposição) ao "aparelhamento" dos órgãos públicos, além do que temos visto recentemente, a crescente hegemonia do Executivo sobre os demais poderes, em que mesmo membros graduados não passam de meros "despachantes" da presidência.
                 Só mesmo numa hipótese muito remota, um partido de oposição vencerá as próximas eleições, e, se acontecer, qualquer que seja, não tenho a menor dúvida, o grande beneficiado será o nosso país. Mas, ainda que se contrariasse todas as previsões, não haveria expectativa alguma de mudanças, elas só aconteceriam se a população pudesse controlar o Congresso Nacional, é lá que mora o perigo... causa de todos os nossos males.
                         Uma coisa tenho "certeza absoluta", se o mensalão não tivesse sido descoberto (sem falar nas novas denúncias de dinheiro da Petrobrás financiando partidos da base aliada do governo) e seus executores não estivessem, agora, "despachando" da Papuda, como dois e dois são quatro, várias emendas estariam vigorando em nossa Constituição do tipo prorrogar mandatos, "controle social da imprensa", etc., e, em vez da presidenta Dilma, já teríamos um ditador para as próximas décadas... o ex-ministro José Dirceu.
         

Nenhum comentário: