segunda-feira, 30 de novembro de 2015

MEU AMIGO, POETA E ESCRITOR, SAAVEDRA FONTES

RASCUNHO ONLINE


"Meu caro Fernando, permita-me a intromissão. Leio o seu blog e estranho a utilização da frase "masturbação intelectual", que acredito ser contraditória e inaceitável em se tratando de um trabalho e um ideal intelectual..." Saavedra


           Meu sonho é produzir textos pequenos e diretos, nos moldes do Twitter (140 caracteres), e ejacular abundantemente as ideias por esse meu minúsculo canal, e que quase estoura as bordas quando faço isso... corro o risco dos meus teXtículos não suportarem, por isso, prudentemente tento controlar a saída, mas como não saem na quantidade desejada, vão acumulando para trás, aí a expressão passa a ser "SACO CHEIO".
     Rascunho online é para isso... cortar palavras desnecessárias... enquanto não consigo, vou destacando só os trechos mais importantes.
Falta-me verbo, e o mais importante... Talento!




          Pensando na capacidade suportável que a maioria da população tem para a leitura, na qual também me incluo, já que tem hora que não tenho paciência para ler grandes textos na Internet, tentei, por algum tempo, imitar o Twitter e criar pequenos textos com pouco mais de 140 caracteres, que passei a chamá-los de teXtículos.
          Procurando uma metáfora para falar desses “textículos”, lembrei de um artigo que publiquei na “Gazeta de Muriaé”, nos anos 90 (marquei com uma seta vermelha) e tirei de lá o título: “Masturbações Intelectuais”, e, empolgado, resolvi fazer humor com uma publicação no Facebook, que depois passei para o Bloguetando, onde dizia:

         “Meu Blog e o Facebook são “quarto de adolescente”, onde a imaginação e os sonhos transformam-se em sedutoras companhias para minhas prazerosas “masturbações intelectuais”, onde me fecho e, solitariamente, acaricio freneticamente os meus teXtículos.
Gozo muito!
Texto que rendeu alguns comentários espirituosos:

·         “Agradecemos a cada ejaculação de ideias”
·         “ahhhhhhhhhh, Fernandão Antônio Oliveira... só você pra fazer essa analogia !!!!!! kkkkkk por sinal, perfeita!”
·         “ainda bem que vc não goza sozinho.....compartilha .....kkkkk”

          Mas ontem, meu amigo, poeta e escritor, Saavedra Fontes (Aqui, na barra direita do Blog), elegantemente e democraticamente me “situou” com o seguinte comentário:

Saavedra Fontes Meu caro Fernando, permita-me a intromissão. Leio o seu blog e estranho a utilização da frase "masturbação intelectual", que acredito ser contraditória e inaceitável em se tratando de um trabalho e um ideal intelectual, realizado com tanto talento e inteligência por você. Não que eu seja moralista, mas pense bem: a expressão é chula, a masturbação é um exercício estéril, um gozo inútil, não gera nada, desperdiça o esperma ou, em outras palavras, inutiliza a semente que seria o fruto de uma criação. Não me leve a mal, não me tome por estraga prazer, mas a expressão gera uma metáfora negativa para as suas intenções. Você que é um polemista dos melhores que eu conheço, receba o meu desafio como uma proposta para um curto e eficiente debate. Se você me convencer o contrário, modernizo-me e aprendo uma lição. Abraços de seu amigo, Saavedra


         Inicialmente relutei, mas depois resolvi apagar a postagem, afinal, um dos grandes orgulhos que tenho é ser amigo do genial Saavedra: 


Fernandão Oliveira Caro amigo Saavedra Fontes, uma observação vinda de uma pessoa que admiro tanto quanto você merece uma profunda reflexão, mas antes gostaria de falar nas razoes que me levaram a usar o termo chulo.
Na verdade a expressão não é minha, talvez eu tenha tido um sentimento muito parecido com o seu quando a escutei... marquei com uma seta vermelha no texto em anexo, num artigo que escrevi na Gazeta de Muriaé, nos anos 90.

Queria encaixar outra expressão, esta sim foi eu que cunhei, teXticulos, referente aos pequenos textos tão em voga depois dos 140 caracteres do Twitter, que parece ser a quantidade suportável por aqueles que não tem hábito de leitura (poucos?).

Percebi agora que usar termos chulos para provocar humor tem efeitos colaterais. Parafraseando o poeta Jose Régio em “Cântico Negro” (Publiquei algumas postagens atrás): "sinto espuma e sangue nos lábios, Deus e o diabo é que me guiam, mais ninguém...” Nesse sentido sou como um pêndulo quando tento me expressar, esqueço a forma e deixo apenas o conteúdo me levar.

A masturbação, chula ou não, representa uma realidade concreta a respeito dos prazeres solitários, e como sou um poeta deficiente, não encontrei uma metáfora melhor que pudesse associar aos meus insuficientes teXticulos.

Invejo sua inspiração, com exceção da ultima postagem que fiz no blog, desde 21 de julho só transcrevo postagens do Facebook, mas ainda assim consigo ser eclético, hoje mesmo fiz uma postagem falando de amor, e sem usar expressões chulas.

Resolvi seguir seu conselho e tirar a postagem, e dizer que com você eu só aprendo, não tenho a menor competência para tentar convencê-lo de coisa alguma.

Saavedra Fontes "O lado bom da história" é que o seu texto é muito bom!

EM OFF ("mensagem" no facebook):
Caro Saavedra, você melhor do que eu sabe que um texto é como um filho, e ainda que esse filho possa nos envergonhar, é impossível abandoná-lo.
Você estava certo, os termos eram mesmo chulos, mas fiz essa última postagem no blog porque não tive coragem de abandoná-lo completamente.
Perdoe ficar te amolando com essas bobagens, mas você sabe que sou seu fã, e, enquanto poeta e escritor, você é tudo que eu queria ser.
SAAVEDRA: Não esquenta, continue sendo você mesmo. Eu apenas tentei apara uma aresta mais saliente. Você é grande, Fernando! Abraços.


SAAVEDRA NA REDE GLOBO DE MINAS GERAIS

Nenhum comentário: