sábado, 11 de outubro de 2008

PLEBISCITOS E REFERENDOS

SOBRE AS ELEIÇÕES

           Talvez, em um espaço de tempo até menor do que precisou a televisão para chegar à quase totalidade dos lares brasileiros, levando informações que de outra forma seria impossível, tecnologias como os computadores, a Web, TV digital e as novidades tecnológicas que vão surgindo a cada dia, associadas a uma educação de qualidade, desencadeará transformações inimagináveis em nosso cenário político.
           Vislumbro uma nova forma de democracia que amplie o acesso da população à cidadania... que permita a todos participarem diretamente das principais decisões políticas sem ter que delegar tantos poderes a um número tão grande de “representantes”.
Nada melhor do que a tecnologia e a educação para limitar essa delegação permissiva de poderes a intermediários despreparados.
           Plebiscitos e referendos serão mais freqüentes, a população terá participação direta na tomada de decisões, a passividade será substituída pela interatividade e a vontade da maioria prevalecerá sobre todas as conveniências.
http://www.bloguetando.com//ficcao.html

ATUALIZADO EM 04/11/2014: Mais importante que plebiscitos ou referendos, a grande revolução do nosso tempo são as redes sociais, as ideias agora são democratizadas, e os tempos são outros, bem diferente daquele quando fiz a minha primeira postagem no blog.
Certamente, assim como existe um longo espaço de tempo entre o "voto de cabresto", "currais eleitorais", e, principalmente, a dependência do eleitor com os coronéis na "República Velha", ainda precisaremos de muito mais tempo para eliminar as MENTIRAS que assistimos nesse espaço tecnológico nas eleições presidenciais de 2014, mas o futuro já está aí nos atropelando como um pedra bruta a ser burilada.
Para mim, precisou a mediocridade de uma personalidade trevosa como a do presidente Chaves para abrir meus olhos (abrolhos), e, com o farol do "Iluminismo", sinalizar e importância, a grandeza e a intemporalidade das ideias de Monstesquieu (clique no link)

EM 30/dezembro/2014: ... E APERFEIÇOANDO ESSA PERCEPÇÃO : CLIQUE AQUI



VOLTAR PARA A PÁGINA PRINCIPAL



3 comentários:

ZELUIZ disse...

Dá-lhe, Fernando.
Concordo plenamente com você. Até escrevera um artigo defendendo esse ponto de vista. Ele pode ser lido em http://professorzeluiz.blogspot.com/search/label/Democracia%20direta
Nós temos muita coisa em comum, não é verdade?!
Elogio sua iniciativa de fazer este blog. Farei um link dele no meu.
Um grande abraço

vieira400anos disse...

A pessoa não pode é desistir. Precisa colocar sua opinião onde puder: na sala de aula, cartas a revistas, jornais, comentar com outras pessoas os fatos. Precisa manifestar-se ainda que não publiquem...Só assim mostrará a outras pessoas a contrapartida de determinadas idéias e ações.O resto, vai acontecendo: uma fala para outra, outra ainda resolve escrever. E aí vai...Dadace(Profª Maria das Graças de Oliveira Castro)

soraia vieira disse...

OLa Fernandão...
Embora os meios de comunicação procuram mostrar uma juventude descomprometida com a mudança social , apáticos , indiferentes, insensíveis..... posso afirmar que nos meus 23 anos de educação a juventude esta chegando com um força mt grande na poltica, o que nos cabe e incentiva-los fazendo-os perceber que eles são os maiores responsaveis pela mudança de nosso país....continue levando seu intusiasmos para seus alunos , so asssim deixaremos de ser reprodutores dessa sociedade injusta pela qual vivemos ..um abraço carinhoso e politicamente correto soraia