sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

A GRANDE LIÇÃO DE NELSON MANDELA



"O homem é o senhor do seu destino e capitão (comandante) de sua alma"



INVICTUS (William Ernest Henley)

Do fundo desta noite que persiste 
A me envolver em breu - eterno e espesso,
A qualquer deus - se algum acaso existe,
Por minha alma insubjugável agradeço.

Nas garras do destino e seus estragos,
Sob os golpes que o acaso atira e acerta,
Nunca me lamentei - e ainda trago
Minha cabeça - embora em sangue - ereta.

Além deste oceano de lamúria,
Somente o horror das trevas se divisa; 
Porém o tempo, a consumir-se em fúria,
Não me amedronta, nem me martiriza. 

Por ser estreita a senda - eu não declino,
Nem por pesada a mão que o mundo espalma;
Eu sou dono e senhor de meu destino;
Eu sou o comandante de minha alma.

          Eleito o primeiro presidente negro da história da África do Sul onde, por décadas, a maioria negra não tinha quaisquer direitos políticos, sociais e econômicos. Por conta disso havia uma enorme tensão com os negros querendo ocupar seu espaço e, para muitos deles havia chegado a hora da vingança, os brancos, a elite econômica e cultural, temia pelo pior.
          O filme “INVICTUS” fala da conciliação sul-africana após apartheid liderada por Nelson Mandela, também é título do poema de poeta inglês cuja frase em negrito Mandela sempre citava para si durante todos aqueles anos de cativeiro.
A direção do filme é de Clint Eastwood e estrelado por Morgan Freeman e Matt Damon.








2 comentários:

Anônimo disse...

De quem é essa tradução?

https://http//bloguetando.blogspot.com disse...

Caro leitor anônimo,
Você está certo, apesar de não falar inglês, por outras traduções que já vi na internet, esta não é uma das melhores, como sou fã de longa data do poema Invictus, de William Ernest Henley, não me deixo prender pela forma, e para não parecer jogo de palavras, acrescentei lá em cima no post parte do filme "Invictus", direção de Clint Eastwood, que gravei em 2016, só para mostrar que o que importa para mim é só o conteúdo... Na parte que gravei a tradução está bem melhor.