terça-feira, 6 de abril de 2021

BBB - BIG BROTHER BRASIL - RACISMO


RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE 


"Um furúnculo jamais pode ser curado, enquanto encoberto, mas precisa ser rasgado e exibido em toda a fealdade ao poder curativo natural do ar e da luz."
                                                                         Pastor Martin Luther King Jr 



João Luiz chora com o comentário racista de Rodolfo:
“Machuca muito mais, às vezes, do que um murro”
CAMILLA DE LUCASKAROL CONKÁ, GILBERTO, NEGO DI, LUCAS PENTEADO, BABU, LUMENA, POCAH, TELMA E PROJOTA

           No finalzinho do ultimo post falei em diminuir o tamanho dos meus textos, mas como este não é assunto para meme ou para ser discutido em apenas três linhas, como acabou de dizer Tiago Leifert, é um assunto que se precisa "pedir perdão preventivo" ao tentar  trazer mais luz à uma discussão que, definitivamente, não estou acostumado. 
           No BBB do ano passado o programa pecou na falta de representatividade, com apenas dois pretos, Telma Assis e Babu. e como o racismo lá também foi recorrente, e  Babu foi o precursor dessa abordagem sobre o assunto. Ainda está fresca minha lembrança da hashteg #babunãoéescravo
.
            Felizmente esse ano a emissora corrigiu o problema com maior participação de 09 negros entre os 20 participantes, que bom que isso tenha acontecido para nós, "homens brancos", estamos "sentindo na pele", empaticamente, a dor do professor João Luiz, mostrando que a piada do Rodolfo "tocou em um ponto especifico" de sua mente, trazendo à tona a dor de um sofrimento acumulado, como disse, presenciado por ele durante toda a sua vida..
            Sei da dificuldade de boa parte da população, inclusive de alguns negros, para perceber a razão dessa revolta em relação a esse incrustado e invisível racismo, cheguei a ver comentários debochados de pretos falando que a atitude do brother foi "frescuragem".
           Sempre procurei mostrar para meus filhos, meus alunos e para todos os meus amigos o quanto são nocivas as opiniões preconcebidas (opinião anterior) sobre um determinado grupo sem ter informações que as justifiquem, sobretudo, como aconteceu na TV a respeito do racismo inconsciente e invisível que permeia a vida de todos nós "homens brancos", e refazer humildemente qualquer opinião equivocada.
           Dois episódios recentes evidenciaram a necessidade de redobrar os cuidados com as palavras e as minhas atitudes, o primeiro dos dois foi o racismo que eu e a Inês sofremos nos EUA pelo simples fato de sermos latinos. O outro foi aqui em um desentendimento sobre política com um professor preto, talvez porque ele viva classificando de "elite branca" quem não pensa igual a ele, acabou desviado para um suposto racismo de minha parte que, conscientemente, afirmo que não existiu, já que todo o diálogo, na hora que me acusou, estava registrado
.
            Sempre me manifestei verbalizando o quanto o admiro por sua persistência, conquistas, simpatia e inteligência, mais, conheço toda a sua trajetória para chegar ao topo de nossa carreira, mas ele me fez sentir, bem no fundo da minha alma, certamente sem a mesma carga de sofrimentos, o preconceito, 
às avessas, tão discriminatório quanto os outros.
      Talvez por uma resposta reativa natural em relação a este processo histórico de discriminação racial, em meio a nossa acalorada discussão política, me me fez essa acusação, indignado, minha reação foi imediata, revidei o chamando de "escroto", que estava me sentindo ultrajado com aquele adjetivo, pedindo que ele mostrasse ali, nos nossos "comentários", ainda que fosse nas entrelinhas, onde eu o tinha ofendido, talvez minha dor seja uma pálida ofensa diante das que ele sofreu ao longo da vida, mas para mim foi ultrajante ser acusado de racista.
              Como não me apontou onde teria feito a acusação, o papo encerrou, mas no mesmo dia, em off, pedi perdão pelo "escroto", e ele justificou que o "racista" que ele havia me chamado era o estrutural, explicando o que era, como se eu não soubesse, retruquei afirmando  que nossa discussão era política e que não havia contexto para ele ter me chamado de racista. Insatisfeito com meu pedido de desculpas acrescentou que o lugar mais adequado para minhas desculpas seria onde eu o tinha chamado de "escroto", onde ele tinha sido ofendido. Por pouco não recomeçamos a discussão, já que disse que se voltasse lá para me desculpar,  ele também teria que se desculpar por ter me "xingado" e ofendido profundamente ao me chamar de racista. Não aconteceu nem uma coisa nem outra e desde então não nos falamos mais.
             Em relação ao racismo, não tenho dúvidas que também sou fruto da sociedade e do meio em que sempre vivi, não me excluo do resto dos brasileiros, tenho consciência de que sou um "racista em desconstrução", e procuro observar, sempre analisando atentamente todas as minhas reações, mesmo as mais sutis e imperceptíveis, observando essas deformações em mim resultantes de uma cultura enraizada de tantos séculos de escravidão.
            Que bom que o BBB, programa de TV antes tão discriminado pelas elites intelectuais, venha servir pedagogicamente para ajudar na cura  este "furúnculo" social, suscitando novas discussões para fazer uma profilaxia nessa "fealdade, trazendo-a ao poder curativo natural do ar e da luz".

*      Esse amigo (ex-amigo?) que reportei, se achar que o registro da minha memória foi diferente de suas lembranças do que aconteceu, meu espaço aqui ou no Facebook sempre estará aberto para suas contestações. 

domingo, 4 de abril de 2021

TENTATIVA DE MUDANÇA

 

RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE 

A borboleta é considerada o símbolo da transformação. Entre outros, simboliza felicidade, beleza, a alma, inconstância, efemeridade da natureza e da renovação.

Não deixem de clicar nos links 

          Meu filho, Fellipe Archanjo, sempre briga comigo por causa do meu “Rascunho e diversão online”, diz que “depois que um texto vai para a rede, não te pertence mais, rascunhe antes de publicá-lo”. Ele não acredita e vocês provavelmente também não vão acreditar, mas escrevo para mim, e tenho uma explicação muito simples, tive bloqueio de aprendizado, nunca consegui aprender gramática, não sei português, escrever para mim é como tocador de violão que não sabe partitura, “toca só de ouvido”.
           Sempre tive muitas ideias, mas não tinha o canal necessário para eduzí-las, mesmo tendo a boa vontade da Dadace, minha irmã mais velha, professora, que entre outras escolas lecionou Português a vida inteira na Faculdade Santa Marcelina, mas foi graças ao Google e a convivência, virtual nos blogs, e presencial nas escolas com professores, que comecei a ultrapassar meu antigo limite das três linhas.
        Nessa empolgação passei a pecar pelo excesso oposto, resolvi "tatuar" agora a borboleta na minha cabeça e tentar parar com os textos enormes (e aqui) e voltar aos antigos teXtículos de três linhas.
              Assim que terminei de escrever a postagem é que percebi que se escrevesse as ideias contidas nos links, o texto ficaria enorme, do mesmo tamanhão da vontade que tenho de aprender twittar com apenas 34 caracteres.

sábado, 3 de abril de 2021

AMIGOS VIRTUAIS NA EDUCAÇÃO

RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE 

Perguntaram ao fundador de Dubai, Sheikh Rashid, sobre o futuro de seu país, e ele respondeu: "Meu avô andava de camelo, meu pai andava de camelo, eu andava de Mercedes, meu filho andava de Land Rover e meu neto vai andar de Land Rover, mas meu bisneto vai ter que andar de camelo novamente. Tempos difíceis criam homens fortes, homens fortes criam tempos fáceis. Tempos fáceis criam homens fracos, homens fracos criam tempos difíceis. ” História aqui

      Compartilhei esta história do meu velho amigo, professor de Física, Suintila Valiño Pedreira, com o qual tenho laços virtuais há quase duas décadas, desde os tempos dos "Blogs Educativos", quando nós, centenas de professores brasileiros, alguns mestres portugueses, e que me lembre, apenas uma argentina, Julieta Boedo, de BH, interagíamos no grupo por e-mails, o assunto principal era educação, mas falávamos de tudo. 
     Fazendo uma analogia entre os camelos do Sheikh Rashid e os e-mails, percebi o quanto evoluímos na comunicação, interagir dessa forma nos forçava lapidar as palavras antes de nos comunicar no grupo, por isso quase tudo era autoral, o que nos tornava intelectualmente mais fortes.
      A tecnologia empobreceu a criatividade, nos terceirizamos nos compartilhamentos, aprisionados em grupelhos em ilhas whatspianas.
    Deixamos para trás o hábito de divergir e confrontar as diferenças de pensamento... te "bloqueiam se insistir em confrontar ideias.
   Facebook, Instagram e WhatsApp são as nossas novas Mercedes e Land Rovers, possuem a potência e a tecnologia instantânea dos memes e as poucas palavras do Twitter.
    Alguns "beduínos" antiquados, continuam desligados no tempo, mantendo seus camelos fora dos teXtículos e dos poucos caracteres, os memes dispensaram as caravanas de palavras, solitários, continuam unindo pontos distantes no deserto da alma, mercadores de palavras nas areias dos imensos desertos pessoais.
       Saudade daqueles amigos queridos

quinta-feira, 1 de abril de 2021

O QUE ESPERO PARA 2022

RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE 


Não deixe de clicar nos links
          Em se tratando da Constituição brasileira não pode haver dois pesos e duas medidas por conveniências políticas, não entendo de lei, mas sei pesquisar no Google sobre o que diz a lei sobre produzir provas por meios ilegais: "Podemos observar estes reflexos em leis como a Lei nº 13.105, de 16 de março de 2015, o nosso Código de Processo Civil. Essa lei define, entre outras coisas, que o direito de produzir provas não é absoluto e que os meios legais devem ser respeitados". 
          Já fiz o mea culpa por ter colocado a foto de Bolsonaro no meu perfil aqui no Facebook, mas na época não sabia como as provas que condenaram Lula foram obtidas, por isso, quando fiquei sabendo, defendi a anulação de seu julgamento, não a absolvição do condenado... A culpa não foi o STF, mas das brechas nas leis brasileira, e, principalmente, a parcialidade do juiz.
          Mudei minha opinião sobre o ex-juiz Sergio Moro, e já manifestei minha decepção com ele, defendi a anulação do julgamento pelos motivos citados acima, mas CONTINUO ACREDITANDO QUE LULA É CULPADO, tanto no caso do tríplex, quanto no veredito sobre o Sítio de Atibaia.
         Um erro não justifica o outro, por achar que as explicações sobre supostos crimes cometidos pela família Bolsonaro não foram devidamente explicados  (aquiaqui e aqui), não significa, por isso, que vou querer Lula em seu lugar em 2022.  
          Aí meu filho, que é de esquerda, que me acusou de ter ajudado eleger Bolsonaro em 2019 com meu voto nulo, me lembrará disso em 2022, mas tenho fé que não farei isso novamente, e digo isso porque acredito que até lá cairá o véu que esconde a verdade dos fanáticos, a incompetência de Bolsonaro e o grande fake news que foi o governo Lula, até lá os dois ficarão expostos à verdade de suas ações. 
             Acredito que em 2022 aparecerá um candidato de centro que silenciará as enganadoras flautas encantadas desses portadores de meias verdades, que soltam notas musicais de exaltação, mas escondem resultados, Bolsonaro omite a gigantesca divida do país, responsável pela "década perdida" nos anos pós-ditatura, e até a próxima eleição ficará evidente até para seus "robôs de carne e osso" a responsabilidade pelas milhares de vidas perdidas na pandemia. Com Lula acontece a mesma coisa, exalta a espiral positiva do primeiro mandato com o crescimento motivado com incentivo ao consumo, mas omite o contingenciamento e toda a crise do governo Dilma, e a convocação de um ministro liberal, Joaquim Levy, para tentar debelar a crise causada pelo endividamento da população e a incompetência administrativa.


quarta-feira, 31 de março de 2021

ZUMBIZANDO IDEIAS

 


     Frequento grupos de professores, marceneiros, serralheiros, religiosos, petistas, bolsonaristas, liberais, comunistas e todos "istas" que possam imaginar, fora isso, estou sempre vasculhando pensamentos entre os meus 2,5 mil "amigos" do Facebook,  muito além dos supostos "25" determinados por seus algoritmos.
      Me sinto como aqueles zumbis dos filmes americanos, só que em vez de cérebros, me alimento de ideias, e varo madrugadas com esse objetivo, seguindo a mesma orientação dos nutricionistas, quanto mais diversidade cromática, mais estimulam meu paladar, além de muito mais nutritivos.

sexta-feira, 19 de março de 2021

CUIDADO COM OS DOUTRINADORES "IMPARCIAIS"


RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE 



     Ontem trocando ideia com meu amigo Janilton da Silva, ele me apresentou um link de uma pessoa que fala de História e, mesmo sem ser professor diz o que os professores de História “não ensinam a verdade e omitem as vantagens da ditadura militar”, realça a importância de se olhar os dois lados de uma questão para se formar um juízo, que as abordagens dele são sempre imparciais, e dá um exemplo para reforçar seu argumento: “cheguei até mesmo a postar um vídeo sobre o Partido dos trabalhadores em um momento que o país vivenciava o impeachment de Dilma Roussef, então não tem como falar que eu não sou uma pessoa parcial”.
     Mas começou o vídeo falando sobre vantagens da Ditadura militar, considerando “historinhas” quando se fala em falta de liberdade de expressão, perseguição aos opositores, que resultou em episódios de morte e tortura, “que fazem parecer que o Brasil viveu em completa escuridão e desgraça”, aí acendeu uma luzinha vermelha sobre sua aparente imparcialidade.
      Fui ver os outros vídeos e sua página no Facebook, não deu outra, intervenção militar é tema recorrente, tem até retrato dele com roupas militares, quando se refere a ditadura elas sempre são as de esquerda: Venezuela, Cuba e Coreia do Norte.
      É regra que todos nós, professores, defendemos uma educação de qualidade, argumentamos que só o conhecimento liberta, mas sempre esquecemos de prevenir que o conhecimento também é um poderoso instrumento para influenciar e dominar.
      Estou sempre citando Paulo em I Tess 5:21: “Examina tudo (os prós e os contras) e fique com o que for bom”, e se for escolher entre a parcialidade e o seu oposto, também sempre ficarei com a segunda opção, mas se falo, por exemplo, de religião ou política, sempre direciono meus argumentos na direção de minhas crenças, no meu caso, "agnóstico, teísta e, contraditoriamente, cristão" ("o caminho" é a difícil prática dos ensinamentos de Jesus) e, apesar de não acreditar mais em lateralidades, antigamente era (ou seria) de centro direita, hoje não, sempre ultrapasso essa tênue linha que separa o centro, logo, neutralidade e imparcialidade não passa de uma abstração, acredito sim, na impessoalidade, quando o olhar é para os dois lados de uma mesma questão... Para mim é claro como água, esse youtuber é um doutrinador, partidário bolsonarista.
      Tem um post aqui que já causou até polêmica, como se eu estivesse defendendo “escola sem partido”, aliás o post é de 2009, 12 anos antes dessa onda anticivilizatória bolsonarista, e lá tem um trecho em que eu disse:
“Nos anos que antecederam minha aposentadoria, sempre que as circunstâncias do meu conteúdo evidenciavam minha posição política, afirmava que o meu posicionamento e todas as ênfases eram pessoais, que os alunos deveriam procurar meu amigo Maykon Leite, professor de Geografia e "sangue novo" na escola, para comparar meu posicionamento com o dele, que embora suas preocupações sociais fossem parecidas com as minhas, sua posição política era radicalmente opostas”. Em tempo: hoje não acho mais que minhas posições são assim tão diferentes da do Maykon

terça-feira, 9 de março de 2021

VOTO DISTRITAL


RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE 

       Reabilitaram o outro boiadeiro, mas enquanto houver verde na parte visível da pastagem política, não importa o rebanho, quem tange o gado continuará ignorando o mal oculto na raiz doente do capim.
         No final do ano passado dei minha opinião sobre o Juiz Sergio Moro, e não tiro uma vírgula sobre o que acho sobre os supostos crimes de Lula, continuo achando que ele cometeu no caso do Mensalão, "sem dúvida, o mais atrevido e escandaloso caso de corrupção e desvio de dinheiro público  realizado no Brasil" (PGR Gurgel), assim como não vejo justificativa para que empresas, com obras internacionais e nas grandes estatais brasileiras, como a Odebrecht e OAS estivessem lá no interior de SP fazendo "puxadinhos" no sítio de desconhecido Fernando Bittar, coincidentemente frequentado por Lula e sua família.
      Quanto ao Triplex, também como leito, não me interesso se juridicamente o julgamento foi justo ou não, mas fiz uma lista de motivos para continuar acreditando em sua culpa.
             Mas como cidadão, os crimes que Lula cometeu "são pinto" pelos que se atribuem a Bolsonaro: seu negacionismo que, pelo mau exemplo, foi responsável pela morte milhares de brasileiros na pandemia; denúncias de ligações com milicianos, seu filho empregava a mãe de um deles em seu gabinete, sem falar que o grosso da votação de toda a família sempre foi em área controlada por eles; as acusações de rachadinhas, acusação de crimes de Fake news, com denuncias de "gabinetes de ódio" no planalto; defesa do AI-5; machismo, preconceito de toda espécie, contra o estado laico, a favor de armas, etc., etc.
              Por enquanto ainda não participo nem faço política partidária, mas espero que apareçam novas lideranças que não Lula e Bolsonaro, que defenda, antes de tudo, o voto distrital, causa primeira de todos os nossos males.


 

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

QUEREM UM ESTADO DE EXCEÇÃO

 

CLIQUE NO LINK

RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE 

    Sou, declaradamente, um *LIBERAL DEMOCRATA, e gosto de repetir, principalmente no sentido etimológico da palavra, que vem de L I B E R D A D E, inclusive nos costumes, mas também pragmaticamente (I Tess 5:21), isto porque em um país desigual como o nosso, por exemplo, defendo o SUS e o bolsa família, e não vejo incoerência nenhuma nisso, muito menos fico classificando de comunista quem, de verdade, quer um país melhor para todos.
     Não consigo entender quem se diz politicamente um LIBERAL e defender o fechamento do STF, do Congresso, criticar a imprensa livre, ser favorável a tortura, contra o estado laico, e, de quebra, se manifestar a favor do AI-5. Quem não defende essas excrescências, porque então continua defendendo um governo que sempre defendeu tudo isso?
         Das duas, uma, ou é desinformado, ou favorável a um regime de exceção, oposto ao Estado democrático de direito, no caso aqui, pratica uma falsidade, se diz liberal, mas, concomitantemente, defende um retrocesso civilizatório.   

* CLIQUE NOS LINKS    
ETIMOLÓGICAMENTE SOU UM RADICAL LIBERAL
PETROBRÁS, PRIVATIZAR NÃO É MAIS UMA QUESTÃO IDEOLÓGICA
PRIVATIZOU? DANÇOU!
 

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

"SIMILIA SIMILIBUS CURANTUR"

 

RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE 



     Ao longo da história sempre houve comportamentos sociais discriminatórios como este exemplo do vídeo, que apesar de absurdos e inaceitáveis continuam estáveis como se fossem naturais.
     E aí volto a afirmar, como fiz no post anterior, (primeiro link), sobre as origens bíblicas desse comportamento desigual, e, mesmo sendo agnóstico, usei verdades religiosas para combater as excrescências comportamentais do Velho  Testamento, e que foram abolidas por Jesus Cristo (Paulo, em II Coríntios 3:14: "...até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do Velho Testamento, o qual foi por Cristo abolido").
     Como disse recentemente, estou ficando bom em citações bíblicas, mas usando-as para o bem, fazendo contraponto a outras referências ao que é sagrado, como o atual "Brasil acima de tudo e DEUS acima de todos", encobrindo comportamentos mais execráveis ainda como apoio à tortura, "guerra civil, matando uns 30 mil", agressão a gays e todo tipo de preconceitos, contra o estado laico, como os afirmados pelo presidente neste link , acrescentando ainda o "negacionismo" à ciência e as milhares de mortes por covid-19 de pessoas que seguiram orientações equivocadas sobre prevenção.

"SIMILIA SIMILIBUS CURANTUR": Lema dos homeopatas que expressa a teoria de que uma droga que é capaz de produzir sintomas de uma doença em um indivíduo sadio também é capaz de eliminar tais sintomas em indivíduos doentes

sábado, 6 de fevereiro de 2021

AVE MARIA - PAI E FILHA CANTANDO JUNTOS

 


ESCUTEI DEZENAS DE VEZES

 

CLIQUE NOS LINKS 

 “AVE MARIA”, meu avô, o professor Hormindo Dipo, pai do papai, avô do Fellipe e da Bruna, em 1944