domingo, 27 de dezembro de 2020

DISTORCENDO OS FATOS - A DESINFORMAÇÃO A SERVIÇO DA POLÍTICA

 

RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE 


        Não importa se a opinião é para favorecer eleitoralmente este ou aquele partido, FATOS NÃO DEPENDEM DE OPINIÕES, e qualquer um que usa meias verdades para atingir objetivos políticos, é MAU-CARÁTER ou DESINFORMADO, isso independente, como sempre digo, de ser de esquerda ou de direita.
       Ontem o presidente Bolsonaro voltou a criticar a Lei Rouanet, afirmando: “Há claro desperdício rotineiro de recursos que podem ser aplicados em áreas essenciais”, e aquele famoso “Gabinete” soltou esse meme com artistas brasileiros. É só ir na página daquelas pessoas que conhecemos bem para constatar o uso político dessa desinformação.
         É recorrente o incentivo do presidente à desinformação como arma em sua guerra anticultural. Lembram quando ele afirmou que Roger Waters, ex-integrante da banda Pink Floyd recebeu incentivo da Lei Rouanet nas apresentações que fez pelo Brasil? Não? Então clique aqui
         Para esses desinformados por conveniência, no Artigo 18 ou no Artigo 26 da Lei Rouanet, o apoiador pode deduzir 100% do valor investido, desde que RESPEITADO O LIMITE de 4% DO IMPOSTO devido para pessoa jurídica e 6% PARA PESSOA FÍSICA (do valor deduzido) O este artigo ESTIPULA DEDUÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA EQUIVALENTE A 30% (NO CASO DE PATROCÍNIO) OU 40% (NO CASO DE DOAÇÃO).
      A Lei Rouanet é a principal ferramenta de FOMENTO À CULTURA DO BRASIL, A LEI DE INCENTIVO À CULTURA contribui para que milhares de projetos culturais aconteçam, todos os anos, em todas as regiões do país. Por meio dela, empresas e pessoas físicas podem patrocinar espetáculos – exposições, shows, livros, museus, galerias e várias outras formas de expressão cultural – e abater o valor total ou parcial do apoio do Imposto de Renda. A Lei também contribui para ampliar o acesso dos cidadãos à Cultura, já que os projetos patrocinados são obrigados a oferecer uma contrapartida social, ou seja, eles têm que distribuir parte dos ingressos gratuitamente e promover ações de formação e capacitação junto às comunidades.

sábado, 26 de dezembro de 2020

VERDADES NA ALGIBEIRA, PROVOCAÇÕES PARA NÃO FICAR LENDO BESTEIRAS

RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE 


     Minha amiga fez post comentando sobre “os tempos sombrios da ditadura no período pós-64 em que o AI-5 nos amedrontava como uma grande capa negra sobre nossas cabeças, prendiam-se jornalistas, artistas, pessoas que quisessem manifestar-se livremente (...) amordaçavam pessoas, torturavam pessoas, machucavam pessoas, enforcavam pessoas, quebravam vertebras das pessoas. Faziam de tudo para calar quem se atrevesse a abrir a boca contra o establishment ditatorial”
        Um amigo dela comentou:
“Com todo respeito, você tem provas de que isto mencionado verdadeiramente ocorreu? ”
        Aí também fui lá e opinei:
    Fiz isso mesmo sabendo que “FATO não é opinião, para Pedro Pedreira, da escolinha do Professor Raimundo, se não aconteceu a Queda da Bastilha, não houve Revolução Francesa, e se ela não aconteceu, a conclusão lógica para quem gosta de negar os fatos é que guilhotina é coisa de quem sentava à esquerda do rei, na Assembleia Nacional”, se fosse hoje seria "
coisa de comunista" ou " intriga da oposição".                        
     

          Comentei porque tenho grande admiração por esta amiga, mas ultimamente, por causa da polarização, perdi o gosto nestas participações, e isso aconteceu porque participava para aprender, mas não encontrava a contrapartida daqueles que só queriam ensinar.
       Dou azar, só encontro gente distorcendo FATOS para ajustá-los às suas crenças, e isso não me acrescenta nada, além de contribuir para a desinformação.
      Se o assunto é racismo lá vem o outro com ar professoral, "atacando uma coisa com outra coisa parecida", com um escancarado preconceito educacional, achou que não sei o que é preconceito estrutural, disse pelo fato de ter “estudado muito sobre o assunto”, daí decretou que sou "racista, e que eu nem percebo que sou", em parte até tem alguma razão, porque sendo brasileiro e criado com a nossa cultura, certamente sou um "racista em desconstrução", mas não me
 mostrou o que escrevi ou disse para que ele fizesse essa afirmação sem contexto, seria como, também num fogo amigo, pela nossa herança patriarcal ele me chamasse de machista, o que eu não deixaria de ser também um "machista em desconstrução", mas para isso teria que apontar uma fala ou atitude inconsciente para que fizesse a afirmação. 
           Hoje, vi outra pessoa, com o pensamento no extremo oposto do questionador de minha amiga, exaltando Lula por ter dado fim à dívida com o FMI, que aumentou a reserva cambial, diminuiu a dívida pública, etc., o que também durante o governo é verdade, mas não contextualizou ou situou essa parte no tempo, a economia destruída do final do governo militar, uma de suas consequências, a inflação de 80% ao mês no governo Sarney, o que o "fdp" do FHC teve que fazer no governo Itamar e no seu para fazer esse ajuste, não citou a "carta de intenção", que Lula manteve com Palocci, não citou o segundo mandato e o desfecho econômico com com contingenciamento do governo Dilma iniciado com o ex-ministro Joaquim Levy.
  Em vez de discussão, agora só dou três conselhos, impessoalidade diante dos fatos, examinar a posição contrária antes de opinar e não ter preguiça de ir ao Google e clicar, por exemplo, sobre a HISTÓRIA DA DÍVIDA BRASILEIRA do final do período militar e suas consequências econômicas. 
          Como sei que as interpretações sob a ótica ideológica irão extrapolar os FATOS, não tenho paciência e não perco mais o meu tempo discutindo, apenas opino no meu espaço e fico só decepcionado com as presunções de pessoas que carregam prontas na algibeira as suas verdades pessoais.

 







domingo, 20 de dezembro de 2020

"OU"


RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE 


       Crítica ambidestra não é "contra Deus e o Diabo", não há isenção nessas atitudes, isenção não existe, tento ser é imparcial quando busco o que acho certo, e nem quero que prevaleça a minha verdade, assim não escolho lado para denunciar políticas mentirosas e irresponsáveis de gente despreparada, tanto de direita quanto de esquerda, ou culpar toda a responsabilidade para um ou outro lado, mas por minhas parcialidades e omissões pregressas.
     Ah! Então o beócio me colocará a pecha, como já fizeram várias vezes, de ISENTÃO.
     Acontece que acredito na democracia e politicamente sonho com o voto distrital e o parlamentarismo, e nunca me deixei levar por raciocínios binários limitados, ligados a esses simplismos mais ligados a processos biológicos do que à razão, como vida ou morte, vigília ou sono, dia ou noite, sempre tentei não raciocinar de forma maniqueísta como se existisse apenas duas únicas opções antagônicas: 0 ou 1, bom ou mau, 80 ou 80, direita ou esquerda, Lula ou Bolsonaro, Cruzeiro ou Atlético ou... DEUS ou DIABO.



quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

"GUERRA DIFERENTE DAS TRADICIONAIS, GUERRA DE FAKE NEWS EM ESPAÇOS VIRTUAIS"


RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE 



       Estamos no meio da Terceira Guerra Mundial, uma “guerra diferente das tradicionais, guerra de fake news em espaços virtuais” (Lunik 9, Gilberto Gil), a os efeitos das armas são mentais, implantadas dentro da cabeça do soldado, anulam sua autonomia de pensamento, alistando-o, sem que perceba, em um exército invisível, e ele nem sequer sabe que está armado, como na Primeira Guerra, combate em trincheiras imundas, mas como a guerra é virtual, não sente o odor fétido que exala do seu teclado porque confortavelmente sentado na frente ao computador.
     Suas fake news equivalem em guerras anteriores aos proibidos gases de cloro, mostarda, e o fosgênio, banidos pelo Tratado de Genebra pela dificuldade de controle, tão destrutivo para o inimigo quanto para os amigos, e sua  munição são moralismos ultrapassados, negação da ciência e raciocínios simplistas que sempre parte de premissas verdadeiras para se chegar a uma conclusão anticivilizatória falsa. O perigo não está em sua força explosiva, mas na toxidade por enganar a percepção. 
         Estas duas memes são o exemplo claro, por causa de dois fatos atuais, o primeiro ligado à anulação semana passada pelo Ministro Fachin da medida provisória que zerava alíquota de importação de revolveres e pistolas, por isto a "arma" foi espalhar o meme que, num jogo de palavras, dá uma informação falsa: "O ladrão rouba", não para comprar drogas, mas para pagar dívida com traficante que nunca perde. Quando a polícia apreende uma droga o “vendedor” fica devendo ao traficante, esta é a maioria das causas por roubar valores e não as drogas... Álcool também é droga, o grosso da população não rouba para satisfazer o vício.
      O segundo meme, o da vacina chinesa Sinovac, é fabricada pela técnica tradicional, como as vacinas que conhecemos, que é muito mais barata que as vacinas do Laboratório AstraZeneca (Oxford), da Pfiser ou da Johnson & Johnson , mas o “soldado” não checa, e vai usando sua arma virtual nessa guerra de interesses políticos repassando as ideias de um grupo encarregado de "fabricá-las"... a bomba (ou metralhadora) são estes compartilhamentos inconsequentes. 

OUTRO FAKE NEWS

“AMOR À VERDADE SUPÕE A VONTADE DE QUERER ENTENDER SEMPRE O PONTO DE VISTA DO ADVERSÁRIO” Gandhi

 Cada um agarra suas verdades com unhas e dentes, mas quando vejo alguns amigos falando (compartilhando) que estão censurando a direita de Bolsonaro (a VERDADEIRA CAUSA foi difundir fake news sabidamente falsos).
 Fico pensando se sabem a verdadeira razão ou se fazem isso intencionalmente para enganar, porque censura é outra coisa... 
... e a primeira pessoa que me vem à mente quando penso em CENSURA é a história do cantor e compositor Taiguara, na década de 70, no período da ditadura, lá sim, os motivos eram outros. Na capa do vídeo do Youtube, sua filha e cantora Imyra Chalar


MAIS UM FAKE NEWS DOS "SOLDADOS DA MENTIRA"...
 REAÇÃO A PROIBIÇÃO DE FACHIN SOBRE ALIQUOTA ZERO PARA PISTOLAS E REVOLVERES 
Neste mesmo mês de dezembro, em 2014, fui envolvido em uma discussão no trânsito (Não deixe de clicar), não tinha nada a ver com assalto como no vídeo abaixo, mas já pensaram se eu fosse menos reflexivo (clique), como boa parte da população? E estivesse armado?
AO CONTRÁRIO DO QUE INSINUA ESTE VIDEO DE FAKE NEWS, O POVO ARMADO AUMENTA E NÃO DIMINUI A VIOLÊNCIA


SOBRE AS FAKE NEWS VACINA CORONAVAC



sábado, 12 de dezembro de 2020

EDUCACIONISMO... O PRECONCEITO DA CONVIVÊNCIA


RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE

   
CLIQUE NOS LINKS

   Meu sogro, Miguel Guiné, e minha sobra, Dozina, eram semianalfabetos, contradição com meus pais, dentista (clique) e professora, mas confesso ter aprendido tanto com eles, em termos de sabedoria, quanto aprendi com meus pais, certamente porque a convivência foi na maturidade, por isso gosto sempre de proclamar este aprendizado.
     Passei a vida combatendo qualquer tipo de preconceito, e dentre todos, tem um que nunca falei em sala de aula ou no meu blog, que foi o preconceito de inteligência, exatamente contra sábios como meu sogro e minha sogra.
     Educacionismo é o nome, termo utilizado para identificar um tipo de discriminação caracterizada por um preconceito implícito e sutil demonstrado por pessoas que possuem mais conhecimento às ditas com menos educação escolar, um preconceito muitas vezes ignorado, mas muito presente em nosso dia-a-dia.
   O preconceito de inteligência é aquele que corrige erros gramaticais, numa postura superior diz: “eu estudei isto profundamente”, falta humildade intelectual, não sabe contemporizar ou "socializar" um entendimento, gosta de mostrar que sabe mais que as outras pessoas sobre o assunto que realmente domina, não levando em conta que o mais importante na vida, embora pareça redundância, é exatamente a VIVÊNCIA, que esse preconceito mais relacionado ao orgulho, vaidade ou egoísmo (clique, primeira parte) do que propriamente à educação formal.
     

sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

MEMÓRIA HISTÓRICA DE MURIAÉ


RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE




HELLEN FOTO STUDIO

         Vendo estas fotos do saudoso Lelen (Hellen Foto Studio) que junto com o Foto Fortunato, registraram em fotografias a história muriaeense na segunda metade do século passado, resolvi  fazer alguns registros que ficaram em minha memória.
        O local do palanque fica em frente onde hoje é o Top Center, que era um enorme depósito e beneficiamento de café, acho que pertencia ao Sr. José Pires (que está no palanque) e ao Sr. Amador Pinheiro de Barros.
      A via que aparece ao fundo é a Rua Barão do Monte Alto, na esquina, à esquerda, no térreo, existia a Casa do Fazendeiro, e no andar superior, a Rádio Muriaé.
Seguindo em direção à Rua Barão do Monte Alto, após o palanque, aparece a entrada de um beco (1), que ia até onde é hoje a Av. Kubitschek, à margem do Rio Muriaé, o comércio seguinte era a Padaria do Sr. Raul (2), depois a loja de tecidos do Sr. Raimundo (3), avô do Dr. Eduardo Moreira de Souza, na sequência, um terreno desocupado (4), que pertencia ao Cine Brasil Centro, onde mais tarde foi construída a Lanchonete Pilão, após vinha o Cinema Brasil (5) e a minha rua, a Capitão José Justino.
       A parte que não aparece em frente ao palanque, o enorme espaço entre onde é hoje o Top Center e o Banco Itaú, e do Relógio da Praça até o prédio da Radio Muriaé, era um imenso largo de paralelepípedo, onde estava concentrado o grosso da multidão que assistia o comício e não aparece na foto.
       Mais tarde, com a demolição da padaria do Sr. Raul e a Loja de tecidos do Sr. Raimundo, o antigo beco se transformou na Rua Amador Pinheiro de Barros.

EM TEMPO: A foto inferior, à esquerda, é anterior a padaria do Sr. Raul e a Loja de tecidos do Sr. Raimundo, mas a entrada do beco, o terreno desocupado e o cinema já estavam lá

FOTO FORTUNATO



quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

DESCOBRI QUE TENHO UM ANCESTRAL PRÉ-HISTÓRICO RARO


RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE


      No último post do Facebook (transcrevi aqui na última postagem) fiz um comentário pouco REFLEXIVO, chamei de “IDIOTAS”, depois troquei para "SUPOSTAMENTE INTELIGENTES" as pessoas que, apesar dos fatos, continuam cultuando salvadores da pátria e bloqueando ou afastando amigos que pensam diferente deles, a justificativa da troca dei nos "comentários" daquele post ao meu amigo Oscar.
            Fiz isso porque sou um sobrevivente raro, devo ter herdado esta característica de algum antepassado familiar, isso porque geneticamente somos muito mais REATIVOS do que REFLEXIVOS, e o psicanalista Francisco Daudt deu esta explicação com um exemplo maravilhoso:
"quando nosso ancestral, na savana africana, vendo seus conhecidos correndo, não parava para pensar:

- Por que eles estão correndo? A reação natural seria também sair correndo, esses REFLEXIVOS foram devorados, não deixaram descendentes".
           Por extensão isso acontece tb  em relação a tudo... política, comportamento, etc.
Com tão pouca gente REFLEXIVA, volta e meia dou minhas "escorregadas".




CULTO A SALVADORES DA PÁTRIA

RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE


MEU ÚLTIMO POST NO FACEBOOK:
        Gosto de repetir, as pessoas cuidam da folhagem e não na RAIZ do problema, é lá que está a matriz de T O D O S os nossos problemas: educação, desigualdade social, corrupção, saneamento básico, desemprego, violência, saúde e moradia, tudo isto está relacionado com os três posts anteriores... PARLAMENTARES NÃO PRESTAM CONTAS A QUEM LHES DEU O MANDATO... O ELEITOR
        Enquanto não tivermos VOTO DISTRITAL continuarão endeusando fervorosamente LULAS, BOLSONAROS, e os outros MOROS que ainda virão.
Custo acreditar que muitas pessoas esclarecidas que conheço continuam acendendo velas para estes "santos", algumas, supostamente inteligentes, em vez de ficar apenas nas diferenças ou tentar apontar meus erros, preferiram me bloquear ou ignorar-me por criticar este "culto" a salvadores da pátria, além do mais não trato aqui só de política

 SE NOS COMENTÁRIOS:





terça-feira, 8 de dezembro de 2020

O DEPUTADO DEVERIA PRESTAR CONTAS DE SUAS AÇÕES A QUEM O ELEGEU

 

RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE



NÃO DEIXE DE CLICAR NOS LINKS

@Maria Helena Oliveira, não sei se por sua determinação, mas não consegui marcá-la ou comunicar-me em seus comentários, o único espaço que existe é para "curtir", mas como compartilhou meu post de 2016, precisei fazer este comentário.

        Bom dia Maria Helena, só gostaria de contextualizar meu post, se você examinar minhas últimas publicações, notará que algumas são sequências de outras.
        Só acredito na democracia e na representatividade dos políticos se o voto for distrital, no caso do post não entrei nem no mérito das 10 medidas contra a corrupção propostas pelo Ministério público, mas unicamente chamando atenção para o dever do deputado prestar contas ao eleitor de suas ações no Congresso Nacional.
        Se um deputado tem voto em todas as regiões do Estado por ações de cabos eleitorais, não terá que prestar contas de suas ações ao eleitor que o elegeu, mas em um distrito eleitoral, por exemplo, Muriaé com cidades da região, o deputado terá que explicar a seus eleitores a razão de ter votado "assim ou assado", isto porque outros candidatos estarão disputando seu lugar naquela região específica.
        Se um deputado de Muriaé dirige verbas de emendas parlamentares para uma cidade, por exemplo, do Vale do Jequitinhonha, o prefeito de lá será seu cabo eleitoral nas próximas eleições e conseguirá para ele centenas ou milhares de votos, só que o eleitor nem se lembrará em quem votou, portando, não poderá cobrar ações como esta que publiquei.
        Quanto mais tempo o parlamentar tiver de legislatura, mais cabos eleitorais terá espalhado por todo o Estado, mais facilidade terá para se reeleger e menos interesse no voto distrital, muito menos em se submeter à vontade popular, a não ser que apareça alguém muito influente tenha a iniciativa de encabeçar uma Petição Pública (marquei em vermelho no link) e consiga milhares de assinaturas como foi feito para a aprovação da Lei da Ficha Limpa, mas já estou com 70 anos, acho que minha esperança está diminuindo com com o passar dos anos.


sábado, 5 de dezembro de 2020

SUICÍDIO POLÍTICO DE SÉRGIO MORO

RASCUNHO E DIVERSÃO ONLINE

          Na alternância de ataques, a vez é da esquerda, e o alvo é Sérgio Moro, que já tinha dado tiro em um dos pés quando deixou a magistratura para fazer parte de um governo que foi eleito às custas de suas decisões judiciais.
         O tiro no outro pé foram as revelações dos bastidores da Lava Jato feitas por hackers e denunciadas pelo The Intercept Brasil, mas agora o seu sepultamento político foi definitivo, deu o tiro  na própria testa ao aceitar o cargo de sócio-diretor da empresa de consultoria Alvarez & Marsal, a mesma que disse, em documento, que o triplex do Guarujá não era de Lula.
     Com esse contrassenso,  a esquerda argumenta que esses tiros neutralizaram os que foram dados por Moro contra Lula, e pedem anulação da condenação por "supostas" mordomias relativas aos "puxadinhos" executados no sítio de Atibaia,  por duas clientes da A & M, a Odebrecht e a OAS (Clique na imagem e aqui), que "por acaso", o sítio era frequentado pelo ex-presidente, mas de propriedade de um desconhecido *Fernando Bittar.
Além das condenações tem ainda o "negacionismo" da esquerda sobre Mensalão, tão ruim ou até pior para a democracia do que o Petrolão, "foi o mais atrevido e escandaloso caso de corrupção" Roberto Gurgel PGR. 
        Moro agora sofre ataques em duas frentes, de um lado, à esquerda, petistas inconformados com a condenação de Lula, no lado oposto, num impensável consenso, a extrema direita
bolsonarista indo às forras pela denúncia do ex-Ministro da Justiça de interferência na Polícia Federal visando proteger seu filho, o senador Flávio Bolsonaro( clique) da "suposta" acusação de associação com Fabrício Queirós, no esquema das "rachadinhas" e lavagem de dinheiro.
        Tanto para os que desejam Moro na presidência, quanto os que defendem a inocência de Lula ou de Flávio Bolsonaro, tem em comum uma verdade particular plantada e enraizada na cabeça, que FATO algum poderá mudar suas maneiras de pensar.

  *Duas perguntas:
1- Qual a razão dos "puxadinhos", obras realizadas pela OAS, o que Gordilho fazia no sítio? Na pior das hipóteses, uma ligação muito suspeita, e já vi gente aqui que me questionou sobre esta afirmação... "intriga da oposição"... "perseguição política"... "fake news", o fato é que as duas cozinhas, do sítio e a do triplex, são exatamente iguais, e foram compradas na mesma loja pelo mesmo arquiteto da OAS (estão nos autos). Parênteses por causa do questionamento que citei acima, pelo menos a do sítio foi escolhida pela ex-primeira dama Marisa Letícia Lula da Silva.
2- Qual seria o interesse de duas empresas internacionais, com várias obras em estatais, estarem fazendo "puxadinhos" (obras) no sítio de um desconhecido?