segunda-feira, 25 de maio de 2020

LIBERAL, TERRIVELMENTE ETIMOLÓGICO

         
Gaveta virtual, guardando meus rascunhos online


"O homem nasce livre, e em todas partes ele está acorrentado” 

Jean-Jaques Rousseau

         Passarinho criado na gaiola que não sabe voar, se tivesse a voz de alguns idiotas aqui do Facebook diria que a liberdade é perigosa, e a justificativa seria que o mundo está cheio de gatos.
         Profissionalmente sempre priorizei a liberdade na sala de aula, baseada principalmente no respeito e na autonomia de ideias, mas mesmo lá tinham aqueles que enxergavam essa visão como uma quebra de autoridade que sempre poderia redundar em indisciplina, delimitando com muita clareza essa diferença como se aluno e professor fossem água e óleo.
         É com essa segunda visão que estendo para a sociedade brasileira essa pandemia ailurofobica (medo de gatos) que contagiou 25% da nossa população, e a crença para para a cura é a cloroquina da moral religiosa, reforçada com hidroxicloroquina de AI-5, associada ao quinino da intervenção militar democrática, com fechamento do Congresso e do STF e constante crítica à imprensa livre.  

         Como na letra pessimista da música de Taiguara, que traduz bem esse momento, EU DESISTO! Desisti de COMENTAR COMENTÁRIOS lá no Facebook, desisti de argumentar com quem não tem "olhos para ver ou ouvidos para escutar", mas, contraditoriamente, aguardo esperançoso 2022:



quinta-feira, 23 de abril de 2020

EVOLUÇÃO: ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE

         
Gaveta virtual, guardando meus rascunhos online


     A própria História não teria razão de ser se os povos não tivessem criado novas necessidades para suas vidas e, com isso, novos desafios a superar
Gazeta de Muriaé, final dos anos 90




segunda-feira, 20 de abril de 2020

AI-5, DEMOCRACIA E LIBERDADE


Gaveta virtual, guardando meus rascunhos online




         D-E-M-O-C-R-A-C-I-A  é uma ORDEM INSTITUCIONAL, se SETORES ORGANIZADOS da sociedade se mobilizam EM NOME DO POVO e trabalham para fechar INSTITUIÇÕES como  CONGRESSO NACIONAL STF e desqualificar a IMPRENSA LIVRE, podemos chamar isso de qualquer coisa, menos um movimento democrático.
         Em vez de apoiar manifestações como a de ontem, o presidente deveria usar sua influência para mudar a forma como são escolhidos os membros dos poderes que tanto condena. No legislativo, apoiar o voto distrital, e no STF tempo determinado, no máximo 10 anos, mudando também a forma como são escolhidos os ministros, que deveriam ser indicados pela magistratura, da mesma forma como "era" indicado o PGR, pela promotoria, e que Bolsonaro quis fazer uma  indicação pessoal, quebrou essa norma, e escolheu o Procurador-geral Augusto Aras.
        O que acontece é que essas militâncias valorizam mais seus

“deuses” do que a si mesmas, não importa o que defendem, apoiam e acreditam em tudo, incondicionalmente, e ainda ficam com raiva de que discorda e faz críticas, o que sai daquelas bocas sagradas não pode ser questionado, sempre tem uma legião de *crentes para justificar e compartilhar.

* “crentes” aqui se refere ao significado da palavra, não aos evangélicos de igrejas sérias, aquelas que se preocupam mais com a PALAVRA do que em correr a sacolinha, as mesmas que usam suas igrejas como birôs eleitorais, transformando cidadãos em ovelhas políticas.

domingo, 19 de abril de 2020

EQUILÍBRIO


Gaveta virtual, guardando meus rascunhos online




          “Eu”¨, um extremo, “e o Mandetta”, excepcionalmente neste caso do coronavírus, o outro extremo, e “divida por dois para chegar naquilo que interessa a todos nós”, o meio-termo na transcendência do EQUILÍBRIO, elemento que em minha opinião falta ao presidente.


terça-feira, 14 de abril de 2020

"HÁ MUITO PERDI A FÉ NOS HUMANOS"


Gaveta virtual, guardando meus rascunhos online



         Uma queridíssima amiga que admiro muito, também professora, fez essa publicação. Compartilhei porque acredito exatamente no contrário, na minha capacidade de aprender coisas novas, eliminar defeitos e adquirir novos valores... Mudar para melhor, e se isso acontece comigo, então pode acontecer com qualquer um.
        Não tenho religião, e esta reflexão é mais filosófica do que religiosa mas destaco um dos dois pilares do cristianismo: “AMAR MEU PRÓXIMO COMO A MIM MESMO", e para sair da retórica, do "boca pra fora" é necessário a consciência que só amamos quem conhecemos plenamente, e nós, "HUMANOS", como somos semelhantes, temos o segredo desse amor aparentemente impossível, bem dentro de nós, e ele só será possível através da EDUCAÇÃO.

         Ah! Mais retórica? Não! A origem etimológica de educação é EDUZIR, trazer de dentro para fora, e como nós, professores, também somos educadores... ACREDITO NO SER HUMANO!

Aí, enquanto escrevia, repito, não tenho religião, lembrei de outras palavras: "o reino de Deus esta dentro de nós" e o mundo é uma projeção desse nosso universo pessoal...

quinta-feira, 9 de abril de 2020

DESINFORMADO FUNCIONAL E O COVID-19


Gaveta virtual, guardando meus rascunhos online


     LINKS COM POSIÇÕES CONTRA E A FAVOR DA QUARENTENA  

            Em cima do “ANALFABETISMO FUNCIONAL”, que é quem sabe ler mas não é capaz de compreender textos simples, criei aqui no Bloguetando a expressão DESINFORMADO FUNCIONAL, que é a pessoa que só consome mídias afinadas às suas crenças pessoais, nunca se interessando em conhecer posições antagônicas, e por causa disto não sabe construir formas independentes e pessoais de pensar, e mesmo estando equivocadas, nunca mudarão sua opinião, ainda que os argumentos contrários sejam mais consistentes e relacionados a fatos e não a meras opiniões ("achismos").
         Por duas vezes assisti o programa o #Grande Debate, na recém criada CNN Brasil,  o primeiro sobre “Executivo governa sem o Legislativo?”, e o último foi sobre o coronavírus com a terapia combinada de hidroxicloroquina e azitromicina no tratamento do covid-19 (vídeo), com os debatedores Caio Coppolla e Augusto Arruda Botelho, que tem entendimentos opostos sobre o assunto, intermediados pela jornalista Monalisa Perrone.
        A quarentena é até agora a única forma para combater o covid-19, e extremamente necessária até que nosso sistema de saúde se adéque a um provável aumento maior de pacientes do que a capacidade de atendimentos, como já aconteceu em outros países, ou que, neste ínterim, apareça um novo medicamento ou vacina que seja comprovadamente eficiente.
       Não sou nenhum alienado para não acreditar que a nossa economia não terá danos irreparáveis se a quarentena se estender além das condições que citei acima, e quero estar redondamente enganado, mas esta consciência não me dá a certeza e a responsabilidade de me posicionar contra a opinião médico/científica do resto do mundo em manter a quarentena. Talvez, com exceção do Equador, país algum até agora onde explodiu o número de contaminações e de mortes, tem condições ao menos parecidas com as nossas, e tudo indica que a pobreza e falta de saneamento serão determinantes nesta tragédia.  
          O debate na CNN abriu novas perspectivas e me encheu de esperança em relação aos medicamentos em testes (não deixe de clicar), isto porque Caio Coppolla voltou recentemente de internação por ter contraído o convid-19 e, certamente, pelos detalhes que apresentou no debate sobre o tempo de uso e a dosagem dos medicamentos, tudo indica que deve ter feito uso deles, embora tenha sido repreendido, ao vivo, pela direção da emissora após defender, no ar, o medicamento ainda não comprovado pela ciência e as consequências disso, como já tem sido noticiado sobre automedicação e o sumiço do medicamento nas farmácias para doenças que são comprovadamente eficientes.

Como não ser um “desinformado funcional” leia todos os links coloquei links contra e a favor: Aqui, Aqui, Aqui e Aqui



terça-feira, 7 de abril de 2020

DIÁLOGOS NO FACEBOOK


Gaveta virtual, guardando meus rascunhos online

.

ATIVIDADES INÚTEIS DO FERNANDÃO

ERUDITO: Lanço um desafio, você escolhe uma obra política ou econômica e sobre a mesma você faz seus comentários e eu faço os meus.
O livro pode demorar para ambos os lados ler, sugiro a gente discutir um filme. E já proponho a gente discutir um filme. E já proponho começarmos com “O Poço”, que tal? Concorda?

NÉSCIO: Vi o trailler do "Poço", pareceu muito sombrio, prefiro um bom filme de faroeste

ERUDITO: Pô, faroeste? Isso não tem conteúdo

NÉSCIO: Além de filme de faroeste gosto de ver também o Programa Silvio Santos e ler a revista Contigo...  Quero é me esvaziar de "conteúdos" kkkk, e para isso faço essas inutilidades do vídeo



sexta-feira, 3 de abril de 2020

TDA, TDAH, DISLEXIA E AS INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS


Gaveta virtual, guardando meus rascunhos online



O CONSULTOR EDUCACIONAL  KEN ROBINSON ER A COREÓGRAVA  GILLIAN LYNNE

OS LINKS SÃO DIDÁTICOS

        Em 2011 fiz um post no Bloguetando falando da minha mania de intrometer em outras profissões, hoje resolvi arriscar na atividade psicólógica, e estou pronto para receber as *críticas de quem é do ramo sobre este meu autodiagnóstico leigo.
   Uma simples informação abriu um leque de entendimentos para compreender esse meu olhar
triste da foto, e pelas dificuldades que eu tinha, com estas novas informações cheguei a conclusão que que meus problemas estavam relacionados a um desses três distúrbios ligados a dificuldade de aprendizado e ao déficit de atenção: TDAH, TDA ou DISLEXIA .
     Depois conheci a história da coreógrafa inglesa, Gillian Lynne, que produziu “Cats”, “Fantasma da Ópera” e outros grandes sucessos e abrandei minha preocupação, com dificuldade para aprender (TDAH),“não conseguia se concentrar e que vivia viajando” (vídeo), outro médico poderia ter lhe receitado apenas remédios e certamente ela nunca teria sido o que é.
      Junto com estas informações, aprendi também sobre “inteligências múltiplas”, e duas delas foram fundamentais em minha profissão quando percebi minhas habilidades ligadas ao QE (Quociente Emocional), autoconhecimento e a capacidade de entender o outro, de se colocar em seu lugar (empatia) e o QS (Quociente espiritual), que leva o ser humano a criar situações novas,  perceber a necessidade de mudar de rumo quando preciso e mostrar problemas existenciais intuindo e apontando os meios de resolvê-los.
      Com a descoberta dessas recém habilidades, pude entender todos aqueles alunos que passaram por minhas salas de aula, e que assim como eu, também tinham sérias dificuldades de aprendizagem, mas que quando adultos, se davam muito bem na vida pessoal e em seus relacionamentos profissionais.
     Sempre me esforcei muito e dar o meu melhor em minha profissão porque achava que não estava à altura para exercer uma atividade social tão importante como a de ser professor, mas com humildade, esforço e dedicação, meus esforços produziram frutos (
aqui e aqui), e dividiram minha carreira no magistério em “antes” e “depois”.
E se eu, com todas as minhas dificuldades, e limitações, sem fazer qualquer tratamento, consegui esse reconhecimento, a conclusão óbvia é que se eu pude me realizar plenamente em minha profissão, a conclusão então é que qualquer um também pode, seja qual for a profissão que escolher.


* Gostaria muito de todo tipo de informação profissional

quinta-feira, 2 de abril de 2020

IDEIAS NÃO SE PERDEM, TRANSFORMAM-SE


Gaveta virtual, guardando meus rascunhos online



"Guedes deixa ser Guedes (...) Contra seus princípios liberais pausou a mão invisível e compulsoriamente assumiu a agenda social, algo impensado num governo cuja plataforma era tudo para os ricos e nada para o assalariado e para a baixa renda e para o sem renda..." Prof. Doutor amigo meu

         Tenho vários amigos que admiro pelos vastos conhecimentos acadêmicos, infelizmente, com poucas percepções praticas, continuam fazendo, na política, a mesma trajetória desse "burrinho" do desenho, patinando no mesmo lugar, presos naquelas antigas ideias maniqueístas bipolares de ideologias ultrapassadas que, em seu formato original, nunca levaram ninguém a lugar algum.

                  Mesmo agora com essa citação colocando o ministro Guedes à esquerda, para contrariar faço meu contraponto e manifesto minhas dúvidas se as medidas anunciadas para ajudar a economia brasileira na pandemia que, pela demora, quando coronavoucher sair poderá ser como aplicar penicilina em cadáver.
         Como sempre faço quando escuto essas besteiras, levanto minha bandeira libertadora do "Livre Pensamento", e desfraldo as ideias contidas nas palavras de Paulo, em Tess 5:21: "Examina tudo, retenha só o que for bom".
         Se ressuscitássemos Karl Marx e Adam Smith, nenhum dos dois reconheceria o que a evolução fez de suas ideias originais quando as necessidades cotidianas foram aparecendo, quer seja, em relação aquelas necessidades humanas mais profundas como o orgulho, egoísmo, poder e demagogia, ou em relação aos enganos políticos que levaram a queda do muro de Berlim ou as imperiosas necessidades materiais recentes que fizeram com que a da maior potência capitalista liberal do mundo injetasse trilhões de dólares para salvar companhias americanas da falência na crise imobiliária 2008 para evitar o desemprego em massa, ou agora, com outros trilhões para salvar o povo americano da morte pelo coronavírus (COVID-19).
          A caravana da humanidade continua passando e os cães acorrentados sempre ao mesmo lugar, também continuam ladrando. 


Mesmas ideias:Aqui




terça-feira, 31 de março de 2020

CORONAVÍRUS POLÍTICO - CAPÍTULO DA MINHA "HISTÓRIA"


Gaveta virtual, guardando meus rascunhos online


NO VÍDEO CADÁVERES SENDO CARREGADOS EM EMPILHADEIRAS

      Aqui, nesta minha “gaveta virtual”, registro e guardo com muito carinho os meus “rascunhos online”. Sabe aquele ditado: “plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro”? Pois é, já plantei várias árvores e tenho dois filhos, mas o problema é que tenho um neto que mora longe e que tenho pouca convivência, por isso quero deixar para ele minhas memórias, por isso estou sempre escrevendo, espero que algum dia possa querer conhecer as historias do vovô, contadas sob a perspectiva das redes sociais. Até já escolhi um nome, que serve tanto para título quanto para conselho: “TESS 5:21: EXAMINA TUDO, SEM PRECONCEITOS, ATENTE SOMENTE AOS FATOS, E RETENHA SÓ O QUE FOR BOM”.
        Dito isto, volto aqui para o meu “rascunho online”, na semana passada, como sempre faço, bati boca (democraticamente), nos comentários de uma postagem, com dois amigos queridos de esquerda, que não conseguem apreender de forma alguma a extensão e o significado do meu liberalismo etimológico.
         No post deste primeiro link afirmei que as pessoas, independente de fatos ou argumentos, só enxergam aquilo que querem ver, e se um “bate-boca” for nos “comentários” de suas respectivas páginas, como já aconteceu com um desses do link, ele simplesmente apagou os meus argumentos contrários, que imagino, em sua cabeça poderia colocar em cheque suas crenças pessoais dogmáticas, sem compromisso algum com fatos.
     Registrei algumas vezes aqui na gaveta virtual e outras na gaveta física, onde ficam temporariamente as opiniões que, por serem recentes, os “comentados” possam ser identificados e causar algum mal estar entre os amigos, mas repito sempre minhas criticas e discussões são dirigidas às ideias, nunca sobre pessoas. 
        Por estar sempre criticando esse raciocínio político binário do “nós ou eles”, “esquerdopatas e direitopas”, “Lula e Bolsonaro” aqui o Facebook e no Bloguetando, o capítulo desse mês, como não poderia deixar de ser, é do “CORONAVÍRUS”.
        O coronavírus é um problema de saúde pública que está abalando o mundo e causando toda sorte de sofrimentos, mas aqui entre nós parece não passa de uma disputa política, quem é de direita ignora as recomendações da OMS e defende a quarentena vertical, que só os grupos de risco ficam em casa, e o resto da população “vai à luta”; a esquerda, eu, apesar de não ter essa lateralidade, me incluo nessa “ideia” que defende as recomendações científicas da OMS, a quarentena horizontal até que o sistema de saúde possa estar preparado para combater a pandemia, evitando assim, mais mortes do que as que já teremos a crise econômica, pelo menos nos próximos três meses será atenuada com algumas medida de ajuda para atender os mais vulneráveis que o governo já tomou.
        Hoje, entre muitas coisas que já contei e que ainda quero contar sobre o coronavírus está na declaração do diretor-geral da OMS (vídeo), Tedros Ghebreyesus, quando disse cristalinamente, entre outras coisas que "cada país é diferente, alguns países tem um sistema social forte, alguns países não tem", como é o caso dos países africanos, os EUA vão gastar um trilhão de dólares, o Brasil aprovou R$600,00 por três meses para trabalhadores informais. Nos países da África, entre eles a Etiópia, terra do diretor-geral, não tem estrutura para esses auxílios, daí sua declaração.
        A direita, seguindo os passos inconsequentes do presidente Bolsonaro, está distribuindo o vídeo acima com a falsa informação de que Ghebreyesus está lá porque foi indicado pelo partido Comunista Chinês, como se a OMS não fosse dirigida por um colegiado e o seu diretor-geral tivesse poderes absolutos, omitem que a OMS é um órgão que pertence as Nações Unidas, e que os americanos contribuem com cerca de 22% do seu orçamento, gastam US$ 9,7 bilhões para a ONU, mais que Reino Unido e Alemanha, por exemplo.
        Alguém acha que Trump se calaria diante de tantos mortos sendo carregados por empilhadeiras e até incentivaria a quarentena dos americanos com doações três trilhões de dólares para os mais vulneráveis se isso fosse verdade?
É muita besteira que esse povo compartilha.