domingo, 30 de novembro de 2008

O MUNDO QUE IGNORAMOS

As inovações tecnológicas mal são assimiladas, e já estão superadas, nos aproximando de novas soluções, que por sua vez, realimentam um círculo cada vez mais rápido e transitório.
Toda esta tecnologia e as crescentes necessidades pela sobrevivência transformaram o Natal em um verdadeiro altar ao consumismo. Daí ser esta a melhor época para uma reflexão mais profunda sobre a vida no planeta.
Naturalmente, a História não teria razão de ser se os povos não tivessem criado novas necessidades para suas vidas e, com isso, novos desafios a superar. Não fosse isso, estaríamos ainda vivendo nas cavernas.
Porém, uma coisa não invalida a outra. As demandas do mercado desenvolveram técnicas que melhoraram a vida em todos os setores da sociedade, mas também trouxeram muitos problemas que se não forem resolvidos com urgência, nos fará retroceder, quem sabe, à Idade da Pedra.
Literalmente, estamos consumindo nossas vidas e, como qualquer doença, só haverá cura, se o mal for diagnosticado.
A “História das Coisas”, independente de ideologias, nos mostra o quanto ainda precisamos conhecer sobre o mundo em que vivemos.
Vejam o vídeo:

Um comentário:

Lenira Barbosa Zandomenico disse...

Nooossa! Fernando, muito obrigado pela dica, uma aula e tanto esta postagem, muito a aprender. Cada dia me surpreendo mais e mais com cada blog que vou conhecendo. É a primeira vez que visito seu espaço. Já estou linkando lá no Educacionices e afins e no Alfabetização em foco pra que muito mais gente tenha a mesma oportunidade de conhecer blogs interessantes como o seu.

Abraços amigo.
Lenira