quinta-feira, 24 de setembro de 2009

E O PROFESSOR AMARELOU





"Adorei a frase: 'só a burrice é estática'. Ela poderia até virar um icone aqui do teu blog (...)" Comentário neste post de Suzana Gutierrez (blogueira e amiga querida).


Quanto a citação "Só a burrice é estática" não sei se concordo. E não há nada pior que um burro em ação! é um desastre.
Abração!" (Também comentário neste post da Marli:, também amiga e blogueira) 


            Sou formado em Filosofia e, como o hábito faz o monge, gosto de brincar com as idéias, por isso não perco a oportunidade de examinar cuidadosamente cada uma que me aparece, principalmente quando são contrárias àquelas em que acredito.
            É penoso, eventualmente, ter de admitir outras possibilidades e abrir mão de algumas convicções, mas esta postura faz parte de uma dinâmica, às vezes, dolorida, mas perfeitamente compreensível para quem entende que só a burrice é estática.
            Tenho consciência de que existe um fragmento de verdade em cada um de nós e ignorar ou menosprezar quem se manifesta de forma diferente, me torna faccioso, intolerante e dono da verdade.
            Há algum tempo escrevi o artigo “Faltando Voltaire em Nossas Atitudes” e uma querida colega fez o seguinte comentário: “Pouco conheço dos filósofos, conhecia um pouco mais de Rousseau do que de Voltaire, e por conta dos fundamentos da Educação, algo sobre Sócrates e Platão, e também por conta da faculdade, vi um pouco de Kant e Marx... Mas, por que este comentário?”.
            Aproveito para responder, seis meses depois... Foi porque, na postagem anterior tinha falado sobre “A Difícil Arte da Convivência” e ficou faltando aquela máxima de Voltaire que é essencial em todo relacionamento humano: “Não concordo com uma só palavra do que dizeis, mas defenderei até a morte o vosso direito de dizê-lo”. Pensamento que é parâmetro para qualquer debate de idéias.
            Resolvi fazer esta postagem depois de um acalorado debate entre os professores membros de um grupo que participo de blogs educativos. Alguém chegou até considerar a discussão um “barraco intelectual”, “falta de educação”, “desrespeito aos colegas”, “pedantismo”, “cinismo”, etc., o que, definitivamente, não foi verdade, o que aconteceu foi uma forte reação às idéias de um colega que ousou sustentar um ponto de vista pouco comum entre o professorado, principalmente os da rede pública.
            Somos carentes de boas idéias... de renovação, e as idéias são medidas pelas reações que provocam... se não tem valor, são ignoradas e passam despercebidas. Se provocam reações, então precisam ser reestudadas, esmiuçadas e debatidas exaustivamente, de preferência por uma quantidade maior de pessoas, por isso quis publicá-las aqui no blog.
            Escrevi um bom texto sobre o assunto, fiz um link para um outro blog “Twittando Debate” e lá transcrevi integralmente toda a discussão, exatamente para não alterar o seu contexto original e não dar margem a algum mal entendido com alguma interpretação que, involuntariamente, eu pudesse dar.
            Ao contrário do que se esperava, exatamente quem provocou toda a polêmica, que teve coragem para revolver o lodo decantado no fundo de um imenso e seguro lago corporativo, que atreveu-se a macular águas supostamente cristalinas, surpreendentemente... amarelou.
            “(...) a pura e simples transcrição integral das mensagens fora do contexto original em que circularam é, no mínimo, exposição publica inconveniente e, no limite, copia ilegal e não autorizada”. Manifestando de forma enfática sua contrariedade a respeito de abrir o debate para fora do grupo.
            Decepcionado, mantive o link, mas coloquei apenas as minhas participações, e não fiz isso como confrontação, e sim porque acho que esse assunto tem que ser abordado com o espírito aberto, coragem e com disposição para mudar o que, de fato, precisa ser mudado e, ao mesmo tempo, dar um fim a algumas conjecturas alienígenas de quem nada entende de sala de aula ou de educação..


CLIQUE NA BARRA E VEJA A DISCUSSÃO 

8 comentários:

Profa. Nádia disse...

Pergunta que não quer calar:
- Se as condições de trabalho (incluindo a carga horária) de um professor estão boas;
- Se o professor tem qualidade de vida;
- Se o salário de um professor está bom em relação às outras profissões;
- Se o magistério é o sonho de tanta gente;
Porque o Governo Federal está fazendo uma campanha na mídia para convencer as pessoas a serem professor????

Franz disse...

Companheiro, seu blog está cada vez melhor. Parabéns!
Franz

Suzana Gutierrez disse...

Oi Fernando :)

Adorei a frase: "só a burrice é estática". Ela poderia até virar um icone aqui do teu blog.
Falando nisso, teu blog está muito bonito: claro, colorido, filho da rede mesmo :)

mas, ... teu link para o texto leva para um outro blog. Até aí tudo bem, mas ele leva para o blog em geral e não para o link específico do texto (permalink). Quando este texto ficar mais para o passado, quem acessar o link não o encontrará.

(agora vou para lá ler o teu texto :)

bjsss

Suzana Gutierrez disse...

Opa!
É este: http://bloguetando.blogspot.com/2009/09/educacao-de-qualidade-continuando-o.html o link que deve ir ali na imagem do "twittando..."

O permalink é aquele link que fica no rodapé do post, geralmente perto ou na hora de publicação.

Aliás, ... não entendi bem este twittando que não tem nada a ver com o twitter :)))

bjsss

Andréa Motta disse...

E como somos paradoxais... Saímos por aí cantando a quatro cantos que queremos alunos críticos, questionadores, que nosso trabalho de educadores é fazer a garotada defender suas ideias, mas na hora de defender as nossas "amarelamos"! Se um aluno defende uma ideia que nos contradiz, amarelamos... Se um colega ousa dizer aquilo que todo mundo está louco de vontade de dizer , mas ninguém tem coragem o bastante, AMARELAMOS!

Marli disse...

Oi meu querido Fernando!

Ando com muita saudade. Notei tua indignação, mas acho que perdi um pouco da totalidade do que a originou. Não estou acompanhando tudo. Um pouco por falta de tempo, outro pouco por falta de ânimo ou disposição. Mas enfim, quero dizer que entendi as tuas intenções e o importante é a tua nobreza de caráter que aprendi a conhecer e admirar.
Quanto a citação "Só a burrice é estática" não sei se concordo. E não há nada pior que um burro em ação! é um desatre.
Abração!

Jenny Horta disse...

O confronto de idéias nos faz crescer, é assim que amadurecemos e por isso percebo que quanto mais o mundo gira, nunca envelhecemos.
Concordo com a Marli...por um outro prisma, a burrice tem movimento: para baixo.
Seu espaço está super fashion!!

pedagogica mente blogando disse...

oi,amigo!perdi a contenda....cheguei no final e não deu pra acompanhar tudo.....mas você está(sempre) muito bem.....isso é o que vale!teu blog está sensacional!
bjs vera